sexta-feira, 26 de junho de 2015

O ENIGMA DO ENIGMA DE SANSÃO









Amados irmãos e amigos que acompanham e frequentam este blog. Trago aqui, mais uma importante revelação da Palavra do Senhor, como está no Escrito Sagrado, seguindo, a mesma linha de conduta, que vem norteando meus estudos, verificada nos exames anteriores.
Neste feito, procuro focalizar um enigma no enigma apresentado por Sansão aos filisteus.
A história de Sansão está registrada nos capítulos 13-16 do livro dos Juízes.  Vejam o Enigma de Sanção:


Do comedor saiu comida, e do forte saiu doçura.  ... Juízes 14.14


O enigma, foi apresentado aos Filisteus, durante a festa de casamento de Sansão com uma Filisteia.
Os Filisteus só conseguiram decifrá-lo, após persuadirem, a futura esposa de Sansão, a conseguir a resposta. Juízes cap. 14


 Vejam a resposta:


UM LEÃO MORTO FORNECE MEL PARA SANSÃO E PARA SEUS PAIS.


DO COMEDOR: DO LEÃO          SAIU COMIDA:  SAIU MEL

DO FORTE        : DO LEÃO           SAIU DOÇURA:  SAIU MEL


O ENIGMA NO ENIGMA DE SANSÃO:

            O Escrito Sagrado, indica esse animal, o Leão, como sendo uma figura de Cristo. Vejamos:

Disse-me um dos anciãos: Não chores; eis aqui o Leão da tribo de Judá, a raiz de Davi, que venceu, para abrir o livro e desatar os seus sete selos. Apocalipse 5:5


            Sansão descia, afoito e atraído pelas concupiscências dos olhos e da carne e pela soberba da vida, em que pese, existir, num primeiro momento, o interesse SAGRADO, pois, Deus buscava uma ocasião para ajustar contas com os Filisteus, em face da escravidão que impunham ao povo de Israel.

E o Espírito do SENHOR começou a incitá-lo de quando em quando para o campo de Maané-Dã, entre Zorá e Estaol. Juízes 13.25

Mas seu pai e sua mãe não sabiam que isto vinha do Senhor; pois buscava ocasião contra os filisteus; porquanto naquele tempo os filisteus dominavam sobre Israel.
Juízes 14.4


                Deus não fomenta a prática do pecado, pelo contrário, nos capacita, a lutar contra, no entanto, na leitura do capítulo 14 de Juízes, encontramos a vaidade, se manifestando e agindo na conduta de Sansão, além de uma irresistível atração pela prática do erro, Ju. 14.2,3,7,12.  
            Eis que, nessa descida alucinante, que, como veremos no estudo da vida de Sansão, terminaria por levar o hebreu a um desfecho muito triste, mas, de repente surge um filho de Leão, como que, se Deus o quisesse advertir: “Cuidado Sansão, siga, mas, não deixe de observar minha Palavra”.  
            Dessa mesma forma Cristo, intercepta o pecador que segue alucinadamente rumo a perdição eterna, e antes que ocorra a sua morte física, lhe apresenta o sacrifício na Cruz do Calvário. O Leão, deu a vida, para ensinar a Sansão, Cristo se entregou na Cruz para salvar o pecador.
            A outra parte do enigma se localiza, no Mel, que Sansão, encontrou no corpo do Leão morto.
            Da mesma forma, o Escrito Sagrado, apresenta esse produto das abelhas, como sendo uma figura da Palavra de Deus. Vejamos:  

Oh! quão doces são as tuas palavras ao meu paladar, mais doces do que o mel à minha boca. Salmos 119:103,

E disse-me: Filho do homem, dá de comer ao teu ventre, e enche as tuas entranhas deste rolo que eu te dou. Então o comi, e era na minha boca doce como o mel. Ezequiel 3:3


            O versículo 9 do cap. 14 nos ensina que Sansão tomou do Mel, que estava no Leão morto, e SEGUIU ANDANDO E COMENDO E ainda deu a doçura a seus pais.
            Novamente, Deus fala a Sansão: “Sansão, em cada passo que você, praticar, siga sempre se alimentando de minha palavra”.
            Da mesma forma que o Leão morto, produziu o mel, ou a doçura, para alimentar a Sansão, e ele seguiu andando e comendo e ainda ofereceu a seus Pais, assim também, Cristo crucificado(Morto), produz a Palavra de Deus, e deve servir de alimento para o pecador que decide caminhar com Jesus, e precisa viver se alimentando, ANDANDO E COMENDO dessa Palavra e ainda falar dela às demais pessoas.

            Assim concluímos esse pequeno estudo, sem ingressar em outros pormenores sobre os feitos de Sansão, pois, em breve estaremos postando aqui um estudo mais amplo sobre A VIDA DESSE HEBREU, onde veremos um triste desfecho, para a pessoa daquele, que nasceu para ser uma FIGURA DE CRISTO.

            Frisamos apenas que, o ENIGMA NO ENIGMA DE SANSÃO É:

O Leão: Uma figura de Cristo
O Leão morto: Cristo crucificado
O Mel: figura da Palavra de Deus
O LEÃO MORTO PRODUZIU MEL: CRISTO CRUCIFICADO PRODUZ A PALAVRA DE DEUS.

Deus abençoe a todos.

AGUARDEM ESTUDO SOBRE A VIDA DE SANSÃO



quinta-feira, 25 de junho de 2015

O VENTO E O RISO











Não vejo o vento como um tormento,
Nem o riso como o prelúdio do paraíso,
Ambos, se coadunam e se completam,
São cúmplices, conspiradores do tempo.

Brincam com meu sentimento,
Manipulam a minha vontade,
Me faço de um desentendido,
Disfarço e encaro a realidade.

Me atordoam, me encantam,
Me tiram da cama, me atiram na lama,
Me fazem sofrer, me fazem entender,
Me preparam pra vida, me ensinam a viver.

Qual o fulgor reluzente de uma vida crua,
Que na flor da idade, se forma e se prepara,
Para expulsar o fruto, aos reclames da lua,
Ao vento enfrenta, e ao riso mascara.

O riso me chega na hora que “pega”,
Em pleno choro eu esboço um sorriso,
Tal o peito sofrido que não se entrega,
No meio da tormenta, vive no paraíso.

A fúria do vento, me motiva ao combate,
Reverencio e me encanto com a luta atroz,
Qual navegante no limiar de uma procela,
Com respeito e mestria, vence a fúria veloz.

A felicidade urge, mas, tem seu custo,
Tal a rosa que com o acúleo guarda a beleza,
Entre a atonia e a vitória existe a dura luta,
O que conta, nem sempre é o que encanta.



terça-feira, 23 de junho de 2015

UM SORRISO DIFERENTE











Hoje eu quero somente agradecer,
Pois, vejo bem exposto na mente,
Oxigenando o cérebro e meu Ser,
Um sorriso abundante e diferente.

Diferente, porque,
Não mostra só os claros dentes,
Não, não, e que sorriso gostoso,
Que abraça a teima do teimoso.

Pra tirar a nódoa do Ser caprichoso,
Que embala na mente, e atira no fogo,
A pequenez que anuvia a mira do topo,
Na busca da glória onde está o escopo.

Feito o fiel escudeiro empenhado,
Na empreitada serena que presa,
Guarda o caminho sempre visado,
Mira à proa, surpreende a surpresa.

Não, esse não é o sorriso dos dentes,
Porque na verdade, ele gera a calma,
Que nasce no peito e mora na alma,
Não vem de fora, porque vive na mente,

E é mesmo isso que o faz ser tão diferente,
No deleite que avança, os limites da tenda,
Onde os dentes se veem inda nas lágrimas,
E para a mediocridade nunca deixa agenda.

Essa mediocridade que encanta os ricos,
Que invertem o papel da nobre nobreza,
Faz ela morar na lama e fixar sua cama,
Se afastar do Abrigo, que cria o sorriso.

O sorriso que se encanta co’a alma pequena,
Não a alma que se apequena mas, a inocente,
Que não se lembra dos dentes e nem lamenta,
Talvez nem os tenham, mas, simples e serena.

Esse sorriso que ama com força e de verdade,
Que produz o choro, quando olha as lágrimas,
De quem foi jogado no submundo da maldade,
Onde mora o dano e o chicote da ignobilidade. 

É o sorriso da força de vontade, da determinação,
Que sai na frente abrindo frente, rompendo dentes,
Expondo os dentes, reptando o perigo, diligente,
E inda ferido, se ergue altaneiro co'a alma fluente.

Por isso, minha palavra de intensa gratidão,
Ao Deus eterno que fixou bem na minha frente,
Esse sorriso forte, abundante e bem diferente,
Fazendo a diferença, no meu dia-a-dia, em ação.


sábado, 20 de junho de 2015

ESTRELA SOLITÁRIA








Oh! Estrela Solitária...

Que vives no céu, a brilhar,
Que me ensinas, o caminho,
Mandando o brilho me falar,
Que eu nunca estou sozinho,

Seu brilho forte, me fascina,
Quase confunde o meu olhar,
O êxtase intenso me domina,
Quando começo a te admirar,

No céu se nota tua grandeza,
Ofuscando a luz de tuas irmãs
Que sucumbem à tua beleza,
E se prostram à tua nobreza.

Oh! Estrela Solitária...

Que após as nuvens se instala,
Tu tens o céu, como a morada,
Mas, a morada é o meu olhar,
Inebriado, pelo brilho amado,
Que do peito, reflete essa luz,
Criada na Fonte que me conduz.

O dia demora toda uma "vida",
Até que a noite, possa chegar,
Quando saio tão, feliz da vida,
Somente para, poder te olhar.

Fico ansioso feito o sonhador,
Que garboso, vai ao encontro,
De seu primeiro e único amor,
Desse jeito eu vou te encontrar,
Pelo caminho do alto sagrado,
Onde, feliz, estás a me esperar.




Oh! Estrela Solitária...

Perdoa a pretensão deliriosa,
Teu brilho, atua no céu sem fim,
Mas, na imaginação copiosa,
Ele existe e só brilha pra mim.

Parece que ouço você falar,
Com afagos ou palavras doces,
No refletir de seu forte cintilar,
Me envolvendo com afetos.

Não é à-toa que tanto inventam,
Dizem até que você é um planeta,
Mas, eu só sei mesmo é admirar,

Seu brilho, do meu singelo habitar.

sexta-feira, 19 de junho de 2015

O ÚNICO CAMINHO












A densidade do tempo me atira no tédio,
Um rubor forte, no horizonte me assusta,
A falta de perspectiva indica um remédio,
A consciência entendida aconselha a luta.

O rumo sem destino atordoa um indeciso,
A incerteza no caminho faz a insegurança,
Aí se juntam os muitos passos imprecisos,
E seguramente constrói uma desconfiança.

Tal o caminhante que perdeu o endereço,
Caminha sem rumo, vai ao sabor do vento,
Pela precisão da estrada perde o apreço,
Se confunde nas vias, de tempo em tempo.

Do meu remoto observatório, fico atento,
No vai e vem das pessoas que não sabem,
O quanto vale a pena, andar com firmeza,
Saber o que quer, e se ancorar na certeza.

Aflito eu me pego a procurar uma forma,
Ou uma maneira, da qual, me possa valer,
Para ajudar a quem, precisa se encontrar,
Indicando o caminho certo, para caminhar.

Você que anda desse jeito, sem entender,
Se livre da insegurança, não ande contrito,
Saiba que o único caminho que faz vencer,

Em qualquer área, se chama JESUS CRISTO.

quinta-feira, 18 de junho de 2015

EU E VOCÊ












Um suspiro envolve o meu Ser,
Alcança toda a minha estatura,
Faz o meu corpo inteiro tremer,
Se tanto estive por sua procura.

Conheço seu distante endereço,
Sei muito bem onde você mora,
Mas, a distância não é o tropeço,
Você habita minha mente agora.

No voo imaginário, lhe encontro,
O pensamento me leva até você,
Ainda, estando de mim tão longe
Bem juntinha estás, do meu Ser.

Ainda bem que tudo isso acabou,
A procura logo, deixou de existir,
Te encontrei bem antes que você,
Pudesse se afastar tanto de mim.

Coisas de um passado vivo agora,
Lembranças do tempo de outrora,
Traz de volta uma linda realidade,
Você virou meu amor de verdade,

No altar, há anos nos encontramos,
Selamos o amor puro e verdadeiro
Uma união perfeita, ali começou,
Lindos frutos rendeu o nosso amor.

O tempo passa correndo por nós,
A vida se encanta ao nosso redor,
O futuro faz festa com nosso amor
O passado aplaude o que passou.

Hoje temos muito, do que contar,
Uma plateia amada só aplaudindo,
Que dá alegria ou tira, o sossegar,

Ou nos faz sorrir e chorar sorrindo. 

quarta-feira, 17 de junho de 2015

UM DIA LINDO






Que presente da natureza!
Que beleza meus olhos veem!
A motivação me dá a certeza,
Essa claridade que nem sempre vem.

O dia está chamando insistentemente,
As cores se multiplicam diante das vistas,
O ar puro da manhã, oxigena a minha mente,
O sangue jorra nas veias, indicando a pista.

Um resto de brisa fria ainda me segura,
O calor no edredom se torna um martírio,
Como seria bom deixar a claridade na rua,
Permanecer omisso, fugindo do frio.

Mas, o peito aquece, a realidade cresce,
A responsabilidade me enternece,
Me apronta com esse sol que amanhece,
Me faz encarar a vida como sempre acontece.

Um impulso de coragem, me tira da cama,
Um banho me faz esquecer o edredom,
Silhuetas douradas, na mente inflamam,
Consolidam o vigor, que pra luta me chama.

O café já está posto na mesa,
A roupa adequada já me aguarda pronta,
Deixo pra trás a franca certeza,
E saio para mais um dia da luta que conta.

terça-feira, 16 de junho de 2015

FRUTIFICANDO









Os infortúnios fazem sangrar o peito,
O coração reclama o trato, e o mau jeito,
Não é hora de carícias, não é preconceito,
Importam as lágrimas na preparação do eito,

Feito o arado que rasga a terra sem pena,
Tira a beleza que sobra e a impureza que dobra,
Afasta o tédio, não é assédio, espanta a cobra,
Ajeita o leito, para receber a semente, apenas,

A vida germina, recolhida no rumo certo,
O tempo apaga a dor e o navegante segue,
Se alimenta do melhor peixe, da pescaria,
Se prepara para a realidade de um novo dia.

Tal qual a semente que vinga na terra fértil,
Brota e cresce com as águas da chuva serôdia,
Ganha a forma, e a força que não lhe deixa estéril,
Se prepara para a produção, que chega em dia.

O viver se torna alegre e o caminhar perfeito,
É o que se espera, de quem quer andar direito,
Mas a vaidade tira os pés da trilha que agrada,
Engana a alegria, e aciona uma temível espada. 

Os frutos surgem e alegram ao fruticultor,
A colheita atende as expectativas almejadas,
Mas o estado viçoso da planta agora preocupa,
O excesso de folhas, não deixa germinar a fruta.

Novos infortúnios na vida calibram os pés,
Outras lágrimas rolam no sacrifício do ego,
Um suspiro no peito segue, o retorno ao viés,
A vontade própria anula a garantia do sucesso.

O fruticultor dá início a necessária poda,
Ajeita a planta para uma maior produção,
Elimina os excessos, tira as folhas da moda,
A planta sofre, mas responde bem a ação. 

Assim é a vida, nas mãos do sábio agricultor,
As vezes nos impõe lágrimas, mas faz por amor,
Usa o exemplo da planta e do seu fruticultor,

Para indicar o rumo, onde frutifica o vencedor.

domingo, 14 de junho de 2015

UMA ROSA PARA UMA MUSA









Receba essa linda rosa,
Por favor, eu insisto,
Ela vai ficar mais formosa,
Radiante e envaidecida,

Ela é a rainha das flores,
Mas, só se importa, em ser sua,
Seu intenso rubor fala de amores,
E te compara ao romantismo da lua.

Receba essa rosa, ela precisa ser sua,
Ela quer ter um pouco de sua nobreza,
Acrescentar ao seu reinado essa proeza,
De ter sido oferecida, a mulher mais linda da rua.

Essa rainha das flores vem com humildade,
Buscar um lugar no seu arsenal de beleza,
A perfeição, lhe provoca intensa fascinação,
Por isso, deixe que ela faça parte de sua delicadeza.

Ela é assim, de consistência fina e vulnerável,
Acrescente-se a isso a embriagante beleza,
Sem falar no perfume, de valor inestimável
Mas, a você, se rende e anseia ser destaque na sua mesa.

Olha, ela foi colhida agora a pouco,
Direto do jardim do amor e está exuberante,
Não te daria se não fosse linda, só se eu fosse louco,
Oferecer, algo inexpressível para uma mulher estonteante.

Receba essa rosa, por favor,
Para uma Linda mulher, a rainha das flores.


sexta-feira, 12 de junho de 2015

ÁRVORES QUE ANDAM




Há algum tempo, publiquei um livro com esse título, e agora resolvi, versejar no tema, cujo poema, será incluído nas próximas edições. 








O vento sopra, aonde quer,
Preceitua, o Ensino Valioso,
Mas, venha ele de onde vier,
Traz informações preciosas.

O pensamento viaja num cavalo alado,
Voa feito o imponente albatroz no ar,
Sigo no encalço do informe almejado,
Não me limitando aos limites do mar,

Mas, um forte sinal me chama a atenção,
Desço da ficção e estaciono na realidade,
No centro das escrituras vejo a explicação,
Que resolve a minha intensa curiosidade.

Um grão é atirado no ávido e ressequido chão,
Explode a terra, e vem a oportuna informação,
Sucumbe a semente, após ecoar do sangue um grito,
Sepulta a carne só, e vive para sempre o espírito.

Como na dor de um parto, a terra sofre,
A ferida se instala, a dor é densa e doída,
O chão aquece de vez, a semente morre,
A terra chora alegre porque nasce a vida.

A vida que vem do ventre, que vem de Deus,
Que implode o grão, e que explode o chão,
Que traz o broto e faz crescer a linda planta,
Que amamenta os seios à criança que encanta.

O vento passa tirando folhas e trazendo lágrimas,
A tempestade tomba o caule, que supera o furor,
O coração grita desesperado reclamando da dor,
O tempo enrijece o peito e robustece o feito.

A procela quase faz sucumbir o destemido valente,
Que, como o carvalho isolado no campo, aprende,
Atravessa o mar do sofrimento, e segue a sua sina,
Se mira na planta, que vira árvore, e tanto ensina.

Na primavera surgem lindas e maravilhosas flores,
Cheirosas, puras, perfumosas, e de variadas cores,
A mocidade é recebida com festas e encantos mil,
A alegria se instala no peito, vibrante e varonil.

No outono chegam os lindos lírios,
A flor que tanto encanta, aos idílios,
A mocidade ganha forma e vigor,
O jovem segue a rota do vencedor.

A fruta eclode bem no meio da flor,
O aroma irresistível, com força atrai,
O jovem se casa no auge de seu vigor,
Sua força redobra, porque vai virar pai.

Para tudo que vemos no universo material,
Há um correspondente no mundo espiritual,
O sábio Criador nos traz a bela informação,
O espírito humano fica gravado na plantação.

Assim, se alguém pretender ver um espírito,
Basta, com atenção, para uma árvore olhar,
Seguir sempre as características e o brilho,
Deixado no rastro, que nos ensina a andar.

Cabe aqui uma oportuna e útil orientação,
Existe a árvore do bem e a árvore do mal,
Aquela que produz bom fruto e a que não,
Assim o espírito se grava, no reino vegetal.

No entanto, é preciso explicar essa sorte,
O espírito mau, rejeita a presença de Deus,
E isso lhe assegura status da própria morte,
Logo, se deve "matar" a carne, antes do óbito,
Para a Deus agradar e o espírito viver forte.

Essa conclusão maravilhosa que tanto encanta,
Podemos viver então, e como ensina as escrituras,
Andamos e vivemos como ÁRVORES QUE ANDAM,
No cap. 8.24 de Marcos está a diretriz que preceitua.

E buscando mais além nos chega a definição formal,
O espírito uma árvore é, Cristo é a Árvore da vida,
Satanás, é a Árvore da ciência do bem e do mal,
E os seres humanos, são ÁRVORES QUE ANDAM.









TESTEMUNHO DE NÃNA SHARA



Fiquei impressionado com testemunho dessa moça que já tem três pastoras na família,  além da irmã  Sarah Sheeva, a primeira a se converter, também a sua mãe Baby do Brasil, sendo que todas, começando pelos pais (Pepeu Gomes e Baby Consuelo), marcaram a musica popular brasileira, e ainda o esposo de Nãna, conforme videos abaixo.


DEUS FEZ MARAVILHAS NESSA FAMILIA
















quarta-feira, 10 de junho de 2015

UM TABERNÁCULO PERFEITO










Um soluço atravessa o meu peito,
Me pega de jeito, e me faz caminhar,
O sangue ferve nas minhas veias,
O coração pranteia, mas o jeito é pulsar.

Um turbilhão em movimento,
Revoluciona o meu organismo,
Aquece os meus pensamentos,
E controla o paroxismo.

No interior de uma célula,
As informações se aglomeram,
São tantas que se perde a conta,
De Ser em Ser, elas imperam.

Uma reação em cadeia,
Aciona uma inexplicável formação,
A perplexidade me toma,
Diante dessa tremenda revolução.

Uma força invisível comanda,
De uma fortaleza central,
A ordem imperiosa e redonda,
Que se cumpre de forma informal.

No sobrenatural se encontra,
A resposta que explica,
A solução chega pronta, e encanta,
Da maneira que fica.

Meu corpo obedece, o mistério continua,
Ninguém jamais vai entender, os feitos do Criador,
E no Ser humano, exagera, a perfeição Sua,

Feito para ser a morada do eterno SALVADOR. 

terça-feira, 9 de junho de 2015

AGRESSÃO AO ESCRITO SAGRADO : Ativistas gays exageram na Parada gay



          Lamentamos mais uma vez o fato de que, para defenderem seus interesses, uma minoria, busque a qualquer custo, suplantar os interesses da maioria, e lamentamos mais ainda quando se verifica que tais interesses dessa minoria, busque na verdade,  afrontar o Escrito Sagrado, ao qual precisa se curvar todos os interesses.

          A intolerância, os excessos, as agressões e as afrontas à Palavra de Deus, praticadas na última "Parada Gay" (07.06.15)-, devem ser repudiadas por todos os cristãos(Evangélicos e católicos), e todas as pessoas que cultivam o temor a Deus.

          Como Cristão, entendo que todos, sejam quem forem, devem lutar por seus interesses, mas de forma ordeira e respeitosa. 

           É preciso deixar bem claro que não combatemos a pessoa do homossexual, como não combatemos a pessoa do ladrão, etc, antes , amamos e devemos amar a todos de uma mesma forma como preceitua o Traçado divino. 

             O que combatemos é a prática do erro, seja a homossexualidade, ou o ato de roubar, etc  pois, tais práticas, agridem aos ordenamentos sagrados.



                                           REPORTAGEM NO BLOG  POINT RHEMA

Neste domingo (7) o site do pastor Marco Feliciano, deputado federal pelo Partido Social Cristão de São Paulo, foi invadido por ativistas gays. Na página inicial do site foi colocado uma imagem com as cores do arco-íris, símbolo do movimento gay, e uma mensagem contra ele.
Ao abrir o site, a paródia da música “I will survive” era executada e o logotipo das lojas “O Boticário”, exibido. Também uma montagem com imagem representando Jesus publicada no site e o rosto do parlamentar estava em uma das mãos.
O parlamentar virou alvo dos ativistas homossexuais após ter seu nome indicado para presidir a Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados. Na época, Feliciano passou a ser perseguido por militantes e chegou a sofrer ameaças.
Marco Feliciano respondeu ao ataque através de sua conta no Twitter, onde afirmou se sentir “honrado” por ter sido escolhido “por essa turma” e disse que os ativistas “destilam ódio e preconceito”.