quinta-feira, 30 de abril de 2015

FORÇAS OCULTAS










Ondas silenciosas se aproximam
vagas lembranças me dominam
fortes determinações me asseguram
na distância da solidão uma figura,

Na fúria que o longo silêncio abriga
a ação que não se pode ver, mas fica
cravada no tempo que a história conta
de uma luta intensa por uma razão santa,

A paciência recomenda a discrição latente
os olhos da alma assistem atentamente
uma voz que não se escuta, mas entende
o resultado se adia ou vem logo na frente,

Forças ocultas agem na escuridão da noite
Se aperfeiçoam na prática da mentira,  
atuam silenciosamente, preparando a morte
de quem se descuida na estrada da vida,

Projetos do mal, ganham vida no invisível
longe dos olhos,  se firmam no incompreensível
fogem da claridade,  para não serem descobertos
se demoram na prática do que está encoberto,

Da fraqueza do fraco, se aproveita
nas brechas escondidas se ajeita
a uma alma esclarecida, espreita
na ausência de Deus, se deleita. 

quarta-feira, 29 de abril de 2015

ZONA DE CONFORTO










Como posso permanecer inerte
vendo o estado de meu semelhante
com as circunstâncias vou fazendo flerte
e o infortúnio anunciando a todo instante,

como posso ver tudo isso
e no meu conforto me calar
ficar no bem bom, omisso
sem com nada disso me importar,

Há dores no mundo inteiro
gritos ecoam em todo o universo
que o horror seja o mensageiro
para tocar os corações dispersos,

Que as lágrimas que correm lá
se multipliquem em quem assiste
o desespero de uma mãe chorando
por um filho que não mais existe,


No cárcere estão cumprindo penas
quem se desviou e fez da vida uma droga
encarcerado fica quem sabe que vale a pena
livrar um ente querido do submundo das drogas,

Tem corpos pelos escombros soterrados
pela fúria do tempo e seu fenômeno alcançados
em qualquer parte onde sejam encontrados
no desabrigo dos desabrigados,

É hora de se mover, fazer o amor funcionar
sair da inércia indecente, pondo em prática o "amar"
Levar a quem sofre, ou perderam seus portos
um pouco de paz e de solidariedade 

deixando a inútil tranquilidade, da zona de conforto. 

POUCAS PALAVRAS








Poucas palavras,
Me dizem tudo,
Me falam muito,
Eu não sou surdo.

Ou até sem elas,
Silêncio profundo,
Calado e mudo,
Ouço o mundo.

Palavras são só palavras,
Um olhar fala mais,
Um sorriso também,
No jeito que vem.

No gesto se esconde,
O que a boca não diz,
O coração responde,
Ao que impede de ser feliz.

Eu ouço uma dura voz,
No silêncio barulhento,
No ato de um momento,
Que ordena o esquecimento.

Não precisa dizer nada,
Para entender tudo,
Um simples gesto calado,

Me recolhe no meu mundo.


terça-feira, 28 de abril de 2015

BUSCANDO A DEUS










Meu Deus, oh! meu Deus, onde é que Tu está
em que parte posso te encontrar
Te busco a todo instante
te procuro de forma incessante
mas, parece que estás tão distante,

Meu Deus ,  sem ti não consigo andar
sem Tua presença, não quero nem pensar
preciso de Sua mão, no meu caminhar
Preciso de Tua força pra me levantar
Preciso do teu abraço, para me confortar,

Oh meu Deus,  conheço Tua Palavra
sei que o culpado de Seu silêncio, sou eu
no peito a consciência crava
o barulho da solidão e do medo, que é só meu
então me faça fugir do que Te afasta,

Oh! meu Deus, de fraquezas sou constituído
a tua obra perfeita eu deixei, no começo, contaminar
o que me resta agora é lutar, lutar e lutar
mas sem a Tua força, inevitavelmente serei vencido
somente a Tua presença pode me fazer superar,

DEUS, Oh! meu Deus, me ensine o que te agrada
me oriente nessa dura estrada
o vento sopra enfurecido
me joga no tempo esquecido
mas espero dos Teus braços,  
o abraço mais querido.

ALEGRIA










Oh! alegria, alegria,
Venha ser sempre a minha companhia,
Em todos os meus momentos,
Em dias de festas ou nas noites frias,
Venha ser a minha companhia.

No desalento ou no lamento,
Me traga o alento,
Me faça esquecer o sofrimento,
Robusteça o meu peito,
Me trate com jeito,
Se aloje no meu eito,
Pra que eu possa me lembrar direito.

Não se acanhe, oh! Alegria,
Fique bem do meu lado,

Me faça sempre companhia.



domingo, 26 de abril de 2015

FLORES








Hoje colhi uma linda flor,
Ela sorriu como se eu fosse um beija-flor,
Suas pétalas robustas e de cor intensa,
Prendem o olhar de alguém que pensa.

Que uma flor é muito mais do que uma flor,
Elas enriquecem o viver e alegram o jardim,
No dia-a-dia, de quem privilegia o amor,
Como preceitua o jardineiro Criador.

É uma forma simples de ornamentar a vida,
Com todos os ingredientes, que fundamentam a lida,
O perfume que exalam, na vida deve ser vivido,
A beleza que exibem, no cotidiano precisa ser exibida.

A fragilidade de sua consistência natural,
Mostra com propriedade, como é a matéria mortal,
Que embora de beleza se mostre sempre,
O seu conteúdo, não pode ser diferente.

As flores são como as pessoas de um Jardim gigante,
Algumas se mostram com pétalas robustas e felizes,
Outras nem tanto e a palidez domina em suas matizes,
E tem as que perderam as pétalas, pelo luta arrogante.

A fragrância é o perfume das flores,
Que atrai aos pássaros e a outros seres,
A obediência é a fragrância da criatura,

Que agrada a Deus e a sua Palavra pura.

sábado, 25 de abril de 2015

PRECONCEITO





De onde veio esse defeito?
O mal não foi feito,
Nem dessa forma, nem desse jeito,
Entrou sem permissão,
E se alojou no peito.

No olhar inocente,
Que nos socorram a mente,
Que tragam todas as lentes,
Pra tirar essa aflição da gente.

A vida é privilégio de todos.
A igualdade é a virtude que vale,
Para aliviar do sufoco,
O coração que se cala.

A voz que no peito entala,
Quando alguém engole a fala,
Na força da arrogância,
Que mora na ignorância.

De quem insiste em ser melhor,
Esquecendo-se que na criação,
Jamais foi feito um , pior,
Pois Deus não faz acepção.


LUZ DE INVERNO



LUZ DE INVERNO  - INTERPRETADA NUMA DAS MELHORES VOZES DA ATUALIDADE

SARAH    BRIGHTMAN

Tradução: 

Luz de Inverno

Corações chamam, corações caem
Engolidos pela chuva
Quem sabe, a vida floresce
Vã e tão fútil?

Vagando na luz de inverno
Os perversos e os sensatos
Provam que há salvação
E a vida recomeça mais uma vez

Agora o céu claro está a toda sua volta
Aah aah
A sombra do amor o envolverá
Por toda a noite

Estrela a brilhar no crepúsculo
Diga-me verdadeiros
Sussurros de esperança e eu os seguirei
Até que você me ame também

Ah ah ah

Agora o céu claro está a toda sua volta
Aah aah
A sombra do amor o envolverá
Por toda a noite

Estrela a brilhar no crepúsculo
Diga-me verdadeiros
Sussurros de esperança
E eu os seguirei
Até que você me ame também




VOLTANDO A SER CRIANÇA








Na inocência de uma criança 
a ausência de Maldade na lembrança
o gesto de simplicidade perpetua
e hoje sentimos medo até de andar na rua,

Tempo bom, eram aqueles idos
quando o medo era só a fantasia
que no escuro existia
ou nas lendas de contos sofridos,

De fantasias também eram feitos os dias
e o pequeno coração de cores se enchia
não havia espaço para ressentimentos
nem para essas coisas de lamentos,

Agora o medo mora no peito
pois a maldade se instalou direito
e nos tornamos prisioneiros perdidos
dos nossos próprios erros cometidos,

Mas tem uma oportuna e boa notícia
pra quem quiser reviver os dias de criança
é só sentir no coração o desejo de se livrar da malícia
se arrepender de fato e se dispor a uma nova aliança,

Buscar na cruz do calvário a orientação
depositar em Cristo todos os seus maus momentos
passar a seguir os passos do Mestre, em toda direção
Com Jesus, vc voltará a ser criança, após um novo nascimento


quinta-feira, 23 de abril de 2015

CHUVA FINA







Lá fora a chuva está caindo,
Gotas silenciosas, estou ouvindo,
Marcam doses do meu destino,
Que eu mesmo traço, eu mesmo primo.
.
A tranquilidade desse momento,
Me faz mergulhar no pensamento,
Me traz lembranças boas e diversas,
Enquanto escrevo esses poucos versos.
.
O silêncio inquietante predomina,
No barulho ameno das águas pluviais,
Nada mais além se escuta, e até fascina,
E acalma meu coração que pede mais.
.
É gostoso esse burburinho na telha batendo,
A água escorre e estala no solo derramando,
Lembranças do passado vão me aquecendo,
Coisas que trazem saudades, e que valorizamos.
.
Esse momento especial mexe com o meu ser,
Me faz relembrar de fatos marcantes,
Acontecimentos antigos que não mais se podem ter,
Que tentam se renovar na mente viajante.
.
Gotas serenas enriquecem um cenário elegante,
O verde se assanha com a sobrevida que desce,
O tempo congela no vazio, um instante,
Do feito diverso que a outro mundo enaltece.
.
A água bate de jeito e escorre no meu peito,
Tudo o que eu fiz, ou aquilo que não foi feito,
Num passado latente, deixado em cada esquina,
É a saudade que me traz essa gostosa Chuva Fina.

terça-feira, 21 de abril de 2015

UMA GRANDE AMIZADE








Uma grande amizade,
Marca o sentimento,
Une dois pensamentos,
Cadencia os batimentos.

São duas palavras distintas,
Diferentes ou homônimas,
Que se entrelaçam com a mesma cinta,
São praticamente sinônimas.

É o prazer na empreitada que surge,
Pelo grito de força que logo aparece,
O calor que faz vibrar o peito e insurge,
Contra o desânimo e a inércia que enfraquece.

Como se fora um elo,
Que não se desfaz, nem dissocia,
Cravado no sentimento, de quem privilegia,
O bem estar diverso, mesmo quando não podia,
  
O brilho no olhar, que apraz,
O abraço apertado que faz,
A alegria no peito que traz,
Quando a ausência se desfaz.

O respeito é respeitado,
A felicidade é unificada,
O peito fica marcado,
E o sofrimento, compartilhado.

É preciso valorizar uma amizade assim,
Guardar com sete chaves como diz a canção,
Cultivar com todo cuidado e carinho,
Deixar o lugar reservado, onde nasce a emoção.
  
Você meu amigo ou amiga sincera,
Podem estar certos,
Que sua amizade, no meu peito impera,
E do seu contato, desejo estar sempre perto.




segunda-feira, 20 de abril de 2015

LIBERDADE









Liberdade, Oh! Liberdade, onde está você?
A vitória já é minha, e espinhos não quero mais ver,
Não pode a sombra da noite, me tirar o brilho,
Nem a luz da ilusão me afastar do trilho.


Quero te pôr em prática, oh! Liberdade que me invade,
Tu que foi tão cara, e da morte e sua sombra me livraste,
Outrora eu vivia embriagado, pela rua um pobre coitado,
Mas agora são outros "quinhentos", passado é passado.


Oh! Liberdade, quero te ver na minha frente,
Ou bem do meu lado, fazendo vibrar meu peito,
Clareando meus olhos, norteando minha mente,
Refazendo todo o bem, que um dia foi desfeito.


Oh! Liberdade, de outro jeito não tem jeito,
Não pode um vencedor, como um derrotado se pôr,
Faça sua parte pra que eu possa impedir o feito,
Onde domina, a doutrina do ignóbil imperador.


Oh! Liberdade, assuma de vez, seu devido lugar,
Nos meus passos, na minha vida e no meu falar,
De sua gostosa presença jamais vou abrir mão,

Faça pulsar a alegria que mora no meu novo coração.

SEJA UM VENCEDOR










Se te sobrevier a tristeza do engano
afaste essa dor, não fique assim
as lágrimas não estavam nos planos
confie em Deus, acredite em mim,


A noite logo passa e já, já vai amanhecer
evite caminhar ou permanecer no escuro
dentro de você há um universo a florescer
busque a Luz que está logo ali, após o Muro,


Se concientize dessa força que você tem
não se assuste com o apito do trem
você não foi feito para perder
existe um brilho intenso, dizendo que tu vai vencer,


Se prepare, se arme até aos "dentes"
mas, com as armas do bem, siga em frente
não arrepie, aos obstáculos, nem lamente
e se os infortúnios vierem, enfrente,


Posso prever um largo sorriso em sua face
é o sinal da mais rica e mais linda vitória
que de sua decisiva pegada nasce
pois, é DEUS quem faz a sua história.

quinta-feira, 16 de abril de 2015

MEU RIO











Águas rasas, águas profundas 
vidas em jogo, que o amor fecunda
a exuberância que tanto inunda
e o coração se apraz na graça que junta, 


Um refrigério alivia o cansaço e a dor
o bálsamo do viver ensina o norte 
um lindo cenário, de onde vem o frescor
o diagnostico preciso, que define a sorte,


Um suspiro no peito, um abraço na paz
o que foi apenas um conto,já não é mais
a inocência brilha nos olhos, de quem é capaz
de ser feliz com o sorriso daquele que nunca faz,


Essa onda contagia a vida, e distribui sua parte,
alcança o inimaginável, tudo fica agora possível
uma alegria incontável, privilegia e enriquece a arte
no mistério do amor que reside no que é invisível,


Gritos de alegria não conseguem e não podem traduzir
o contentamento que traz, essa fonte inesgotável
gargalhadas mudam o semblante, mas não podem exprimir
a intensidade desse amor que está tão longe ou tão palpável,


No abstrato que fascina, encontro  a alegria que domina
No meigo olhar que me ensina, a profundeza do martírio
que produziu o inexplicável e o imponderável que alucina
nesse amor imensurável está a nascente do MEU RIO.






domingo, 12 de abril de 2015

É NOITE...









É noite, no silêncio da minha tão calma vida,
Uma pausa para o descanso na tão dura lida,
A paz se aproxima, e encosta de mansinho,
A segurança, espreita o ambiente, contida,
A tristeza, se afasta e se distancia de fininho,
Mas uma palavra dura causa um embaraço,
Um golpe inesperado, trava os meus passos,
Uma lágrima rola, e se transforma num laço,
O coração sangra e desorganiza o compasso,
A esperança em Deus, só eu mesmo refaço.
.
É noite, na quietude do meu pequeno quarto,
Meu grande amigo e sempre fiel companheiro,
De palavras, boas e bonitas, eu já estou farto,
Sempre falo e desabafo com você primeiro,
Você é quem me escuta antes que eu parta,
Que amizade é essa, meu querido travesseiro?
Ecos de tristezas, provocam o meu peito,
Gritos rompem o silêncio e assustam o leito,
O pavor da decepção me toma e pega de jeito,
Só fiz o bem, mas é como se o mal tivesse feito.
.
É noite, num caminho longo e tão duvidoso,
Espinhos que marcam e rasgam a carne,
Infortúnios sangrentos, me deixam no osso,
A poeira da estrada, ataca as vistas e arde,
Perigos constantes, fazem esquecer a arte,
Negativas e indiferenças também fazem parte,
Os dias ficam longos e as horas se estendem,
A dor muitas vezes, atinge a própria mente,
Mas o retrospecto, não está marcado na lente,
Tudo fiz só para ver sorrir quem não compreende.
.
É noite nas encrusilhadas da vida, duras feridas,
Marcas que nunca mais se apagarão, dores contidas,
O sorriso esquecido anuncia, o semblante partido,
O amor desprendido foi jogado no lixo, e pisoteado,
Como uma moeda sem valor foi duramente golpeado,
Grossas gotas de sangue, marcaram a densa corrida,
O prêmio sempre tão bem anunciado, foi invertido,
No limite da dor, a humilhação como recompensa do amor,
Quem desfruta do bem, golpeia o bem feitor,
Com uma naturalidade táo obtusa que até dá pavor.
.
Mas, é dia, é dia, é dia no coração que ama,
Que anota o duro recado, e jamais inflama,
Que embora tenha sido ferido de morte,
Embica seu barco na direção do norte,
Busca forças para superar a triste sorte,
Abre os braços e coloca um sorriso na face,
Ao ver sorrir quem goza da vitória, e nem sabe,
De quedas e tropeços, só conhece o avesso,
Não entende a dimensão do sincero amor perfeito,
E abraça contente, quem lhe faz sangrar o peito

sexta-feira, 10 de abril de 2015

DESVENDANDO MISTÉRIOS











Gosto de desvendar o desconhecido,
O que é estranho, nunca foi meu preferido,
Não sei, na sombra da noite ficar, escondido,
Mistérios me deixam, pela curiosidade vencido.

Aprecio o belo e me apaixono pelo clarão do dia,
A noite me lembra de coisas que afastam a alegria,
A autenticidade é meu forte, e a prática do dia-a-dia,
Não gosto de viver no escuro e busco a luz que alumia.

No apagar das luzes o desconforto me toma,
A nitidez do meu caráter, me faz evitar a cama,
Dormir no silêncio, com uma voz que proclama,
Sonhar acordado, pela intenção que reclama.

Um barulho inexistente soa em algum lugar,
Um sinal indicando, mais do que o que tem no olhar,
Uma mente fértil, capaz de muito multiplicar,
De simplicidade não vive, quem vive de enganar.

Por traz da cortina existe um universo escuso,
Tramas bem construídas algumas de forma espúria,
Concretadas com sutileza, na base do abuso,
Quem silenciosamente exibe, sua obscura astúcia.

Boas intenções existem no mundo misterioso,
Projetos cultivados por um ser mais auspicioso,
Que no segredo, implanta seu formato cauteloso,
Acaba achando a vitória, quem pelo bem é zeloso.

Mas o jogo silencioso é sempre muito apertado,
Termina vencendo a queda aquele que fica calado,
Que na tranquilidade da consciência, atua domado,
Mas quem gosta de enganar acaba sendo enganado.

Com sutileza meus atos combatem o despautério,
Procuro falar a verdade, não brinco com o que é sério,
Faço romper a tona, a riqueza do melhor minério,

Me divirto na misteriosa tarefa de desvendar MISTÉRIOS.

SUA PRESENÇA













Um lugar de todo conforto
onde descansa meu corpo
que se transforma no porto
do meu barco que estava morto,


Onde a felicidade opera
a paz e a alegria impera
a segurança exagera
no cuidado que vigora,


O mal não permanece
a escuridão desvanece
o medo desaparece
o refrigério enriquece,


Ao desesperado oferece a calma
dá paz e tranquilidade,à alma
ao coração mais triste afaga
e o mal que um dia existiu, apaga,


No desconhecido caminho, se faz de guia
na escuridão da densa noite nos alumia
de uma dor mais intensa nos alivia
e no perigoso deserto nos faz companhia,


É o consolo na hora mais triste
o aconchego mais belo que existe
o vigor do coração  que pensa
o norte do aflito, na aflição mais tensa,


É a mais rica e mais bela recompensa
de quem tanto esperou por uma vitória densa
porque sempre cultuou e cultivou a crença
de que, o viver só vale a pena, se for na SUA PRESENÇA..  

quinta-feira, 9 de abril de 2015

UM POUCO DE TI






Me leve em Suas asas
me agasalhe, me abrace
quero ser Sua própria casa
e contemplar de perto,Sua face,


Na fragilidade dos meus passos
não consigo reunir os traços
que me tragam a paz do abraço
existente no aconchego de Seus braços,



De vaguear sozinho estou cansado
já insisti tanto e concluí que não posso
experimentar a força e o bem almejado
sem Ti, meu destino é o fundo do poço,


Quero saborear, o andar, na Sua presença
sentir a segurança que só me abriga
afastar as aflições de uma mente que pensa
vivenciar o paraíso sem conhecer a fadiga,

Caminhar sempre de peito aberto,
sem temer os perigos do deserto
aprender Seus ensinos bem de perto
para me desviar do que não é certo,

Perceber que todos os meus atos Te agradam
convidar a outros para ingressar nessa caminhada
dar as mãos a todos que solícitos, andam
unir forças que aliviam o cansaço da longa estrada,

Afinal, nada é melhor do que a Sua presença
não existe nenhum atrativo que me convença
que mude meus planos de cultuar essa crença
nem troco por nada, minha tão linda aliança,

Me leve em Suas asas
me agasalhe, me abrace
quero ser Sua própria casa
e contemplar de perto,Sua face.