sexta-feira, 23 de setembro de 2011

DEBATENDO A DOUTRINA DA PREDESTINAÇÃO



DISSE O IRMÃO SAMUEL EM: 17.09.11

Predestinação, uma teoria apenas?


Einstein explica...
É interessante como alguns argumentos são ridículos. Alguém tentou argumentar comigo contra a doutrina da predestinação dizendo que se trata apenas de uma teoria. Não sei se ele se inspirou na controvérsia sobre o criacionismo e evolucionismo, mas acredito que foi uma falta de conhecimento bíblico aliado a falta de revelação do Espírito Santo.

Não podemos ir para Bíblia para procurar formular teorias. Teorias são coisas incertas, que possuem alguns indícios, mas que não são conclusivos para a sua afirmação. Ora a Bíblia não é um livro de teorias, ela nos apresenta claramente o desígnio de Deus. No entanto, se eu entender que a predestinação é apenas uma teoria, obviamente que todos os demais ensinamentos como o livre arbítrio também serão mera teoria. A menos que alguém argumente dizendo que não necessariamente o fato de um pensamento ser considerado teoria que todos os outros também sejam considerados. Mas se considerarmos um pensamento como verdadeiro, logo os outros são falsos. E considerando este pensamento como verdadeiro, assim os outros serão apenas teoria. Se olharmos por esse ponto de vista podemos resumir dizendo que é fraco e nulo tal argumento, porque relativamente cada um vai afirmar o seu pensamento em detrimento os dos outros. Sendo assim, precisamos partir para algo que dê peso para esta ou aquela argumentação e não apenas afirmar que tal pensamento é mera teoria, pois como já disse, esse argumento é fraco e nulo devido a sua relatividade.

Se a Bíblia não fosse tão clara quanto à predestinação eu mesmo seria defensor do livre arbítrio, pois compreendo que fora dela não há outra possibilidade. Graças a Deus que ele nos preservou a clareza do seu desígnio para que pudéssemos apreciá-lo e entendê-lo. Alguns podem questionar porque a crença no livre arbítrio é mais comum. Eu responderia a esta questão apenas dizendo que o homem gosta daquilo que lhe é mais confortável. Porque não ensino mais prazeroso para o homem do que lhe dizer que seu futuro eterno está em suas próprias mãos. O desejo de poder que o ser humano tem revelado ao longo da história da humanidade elucida bem esse mistério. Esse é mais um motivo que me faz entender a predestinação como a verdade absoluta do cristianismo, porque para crer nela o homem tem que se esvaziar e se humilhar. O livre arbítrio, por outro lado, somente dignifica o homem colocando em sua decisão todo o poder salvífico e “humilhando” a Deus que pacientemente se vê obrigado a sentar e esperar para ver o que o homem vai escolher.

Um dos textos mais fortes e que pesam contra o argumento do livre arbítrio é o que narra uma pregação do apóstolo Paulo, que ao ver a rejeição por parte dos judeus se volta para ensinar aos gentios. Estes tiveram uma reação exatamente ao contrário dos judeus, que rechaçaram a mensagem.

“Os gentios, ouvindo isto, regozijavam-se e glorificavam a palavra do Senhor, e creram todos os que haviam sido destinados para a vida eterna” (Atos 13.48).

Esse texto é tão claro e objetivo no português quanto o é no grego original. O escritor intencionalmente fez questão de identificar aqueles que haviam crido. Eles creram porque haviam sido destinados para a vida eterna. O verbo τεταγμενοι, significa determinar ou ordenar. Dessa forma só creu na mensagem aqueles estavam determinados para tanto, ou seja, predestinados. Não bastasse esse versículo e ainda contamos com as palavras de Cristo quando diz:

“Quem é de Deus ouve as palavras de Deus...” (João 8.47).

Ao afirmar isto ele mostrou que só pode ouvir [crer, obedecer, seguir] o Evangelho aqueles que já estão selecionados pelo amor eletivo de Deus. Os outros, porém, o recusam não porque lhes foi legada a opção de negar, mas porque não pertencem a Deus:

“...por isso não me dais ouvidos, porque não sois de Deus”.

Não há como encontrar argumento a favor de um livre arbítrio, uma vez que está tão clara a determinação e beneplácito de Deus.


Pr. Samuel


Amado irmão Samuel,

Com o devido respeito e toda consideração a sua pessoa, preciso comentar sobre suas últimas colocações. Assim segue minhas colocações iniciais, e em “azul” destaco minhas últimas ponderações.

Disse o Irmão Samuel: 20.09

Graça e Paz irmão Joaquim. Segue abaixo minhas considerações

1 – Disse Joaquim: 19;09

Amado irmão Samuel

Como já disse em outra oportunidade tenho me mantido longe do computador por estar passando uma temporada fora de meu domicílio, e sem condições de estar visitando a internet, somente o fazendo de vez em quando, e hoje ao abrir minha caixa de e-mails vi alguns temas fortes que sempre foram rigorosamente combatidos, ora publicados por esse irmão, e um deles, é o presente assunto

Amado irmão, não sigo a "a", "b" ou "c". Sou um ferrenho Defensor e Seguidor do Escrito Sagrado e as pegadas de Jesus Cristo o Filho de Deus bem como dos grandes homens de Deus, como Abraão, Moisés, Davi, os Apóstolos, etc, que palmearam suas vidas no santo caminho, daí aproveitando aquilo que de bom fizeram , é óbvio.

No exame do Traçado Divino, não há como não concluir que a doutrina da PREDESTINAÇÃO, constitui uma verdadeira AFRONTA AO CARÁTER DE JUSTIÇA DO TODO PODEROS

2 – Disse o irmão Samuel: 20.09

Não amado irmão. A predestinação não afronta o caráter e a justiça de Deus, isso é o que o “seu” ego humano imagina. E por quê? Porque ele se sente ofendido ante a soberania e majestade de Deus. É normal que aconteça. Vivemos em uma sociedade que está enraizada pela falácia do humanismo, onde o bem-estar do homem está acima de todas as demais coisas, inclusive de Deus. Creio que você não deva ter feito uma análise mais acurada da questão ou as suas idéias preconcebidas o impedem de contemplar o maravilhoso desígnio predestinador do Altíssimo. Mas tenho certeza que no devido tempo estabelecido suas conclusões serão outras. Tenho visto um crescimento no número daqueles que têm largado as doutrinas humanas como o livre arbítrio e que têm abraçado a graça soberana e eletiva de Deus. Isso acontece porque o Senhor sempre preserva em todos os tempo da história um remanescente que não se dobra diante do sistema enfermo que está ai fora.

3 – Disse Joaquim: 21.09

Querido irmão, por pouco me conhecer, sua afirmação aqui fica absolutamente sem sentido. O meu “ego”, somente vibra a todo instante com a SOBERANIA DO TODO PODEROSO e está sempre abrindo espaço para o exercício da mesma, bem como rechaçando toda atitude que de alguma forma pretenda diminuir esse atributo peculiar ao ALTÍSSIMO, qual filho que se apaixona por cada gesto do Pai.

Se conhecesse melhor meus escritos, veria que tenho posições absolutamente particulares sintonizadas com o genuíno Escrito Sagrado, de quem não aceita de forma alguma as lavagens cerebrais que se fazem por aí afora, vilipendiando a sã doutrina.

Ninguém pode me fazer “engolir” posições com as quais não concordo, ou que conflitam com a direção sagrada.

Daí porque, considero que a doutrina da PREDESTINAÇÃO, constitui sim, uma afronta ao caráter de Justiça do Altíssimo, mas veja bem, isso nada tem a ver com a pessoa do Irmão.

1-Disse Joaquim: 19/09

Existem textos básicos que devem direcionar o estudo do servo como por exemplo:

DEUS NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS.

2 - Disse o irmão Samuel:20.09

Geralmente quando se fala em predestinação esse é o primeiro argumento que usam. Mas pergunto eu: Será mesmo que Deus não faz acepção de pessoas? Veja um texto interessante sobre o povo de Israel quando a décima praga estava prestes a ser enviada:

“Mas contra os filhos de Israel nem mesmo um cão moverá a sua língua, nem contra homem nem contra animal; para que saibais que o Senhor faz distinção entre os egípcios e os filhos de Israel” (Êxodo 11.7).

Você entendeu bem irmão? Deus fez “distinção” entre os hebreus e os egípcios. Ora, de um modo ou de outro isto é um tipo de acepção entre pessoas, concorda? No hebraico original “distinção” nesse texto é [יפלה] cujo significado é exatamente fazer diferença entre uma coisa e outra. Fazer diferenciação é fazer acepção. De algum modo você terá que admitir que temos uma acepção aqui, independente do grau em que ela se deu.

Mas indo ao Novo Testamento e no que diz respeito à salvação, Deus não faz acepção de pessoas. Agora imaginam alguns que a predestinação contradiz esse princípio, o que não é verdade. O que acontece é que o pensamento humanista inunda o coração de boa parte do povo de Deus, pois se ele realmente desejasse fazer acepção de pessoas na salvação isso é um direito que lhe assiste, e nenhum de nós poderia dizer que ele não pode agir assim. No entanto, o Senhor não faz acepção de pessoas! Mas em que sentido ele não faz acepção? Não quero me demorar na resposta, mas se o irmão analisar todos os textos onde aparecem essa expressão vai perceber que todo o contexto fala ou de nacionalidade ou de posição social e financeira.

Vou citar apenas um exemplo que eu já explanei no meu blog e em meu livro:

“Então, falou Pedro, dizendo: Reconheço por verdade, que Deus não faz acepção de pessoas...” (Atos 10.34).

Precisamos ler todo o contexto para discernirmos o que Pedro está querendo dizer, senão vamos afirmar coisas sobre o texto que ele não diz. Toda a questão gira em torno da discriminação dos judeus contra os gentios. Muitos discípulos não estavam pregando para os que não tinham o sangue judeu. Talvez porque acreditassem que nós não eram dignos da salvação, do mesmo modo como nos consideravam “imundos”. De fato até hoje os judeus ortodoxos conservam esse preconceito. Foi necessário Deus conceder uma visão a Pedro onde ele era ordenado a matar e comer animais considerados impuros para que ele entendesse que o que Deus purifica não deve ser considerado impuro ou indigno. Daí foi que ele próprio reconheceu:

“Vós bem sabeis que É PROIBIDO A UM JUDEU AJUNTAR-SE OU MESMO APROXIMAR-SE DE ALGUÉM DE OUTRA RAÇA...” (Atos 10.28).

Então, temos aqui a revelação de que a salvação não somente para o povo Judeu, mas também para pessoas de qualquer nação. Em seguida o apóstolo diz:

“...mas Deus me mostrou que a nenhum homem considerasse comum ou impuro, por isso, uma vez chamado, vim sem vacilar” (Atos 10.28,29).

Se Ele não tivesse recebido a visão, teria relutado bastante para ir pregar para os gentios quando os enviados do centurião Cornélio chegaram o chamando. Foi depois disto que ele afirmou:

Reconheço por verdade, que Deus não faz acepção de pessoas...”

O resto do versículo diz:

“...pelo contrário, EM QUALQUER NAÇÃO, aquele que o teme e faz o que é justo o é aceitável”. (Atos 10.34,35).


Pedro está dizendo que Deus não é racista. Não importa a nacionalidade, aquele que ouve e crê, é salvo. É nesse sentido que o Senhor não faz acepção de pessoas. Em nenhum momento ele está negando que exista predestinação, o assunto aqui não é esse. O fato da graça ser estendida a pessoas de todas as nações não inviabiliza a predestinação de Deus, pois somente os eleitos é que vão crer quando o Evangelho chegar até eles, e isso em qualquer nação do mundo. A salvação não é somente para os judeus, ou os negros, ou os asiáticos, ou os europeus, mas para todos.

Não podemos negar, contudo, que há uma distinção entre os eleitos e os não-eleitos:

“É por eles que eu rogo; não rogo pelo mundo [todas as pessoas sem exceção], mas por aqueles que me deste, porque são teus” (João 17.9).

Temos ou não uma distinção ai? Temos! Jesus só intercedeu por aqueles que pertencem a ele, e estes estão em todas as nações e raças. E pelo restante? Por que ficaram de fora? Porque não pertencem a ele. Então, quando vemos essa expressão na Bíblia (Deus não faz acepção de pessoas), temos que ter em mente o que de fato está sendo dito.

3 – Disse Joaquim: 21.09

Francamente meu amado irmão. Com todo respeito, sua posição. evidencia uma dúvida lamentável. DEUS FAZ OU NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS.

Note que aqui vc cita um texto que nada em absoluto, nada tem a ver com o que quer sustentar, Aliás, referido texto somente mostra a segurança do crente, os privilégios do filho, a importância de ser filho de Deus.

Se lembra do texto sagrado que nos informa que “Israel é a menina dos olhos de Deus” e ai de quem tocar num só fio de cabelo de um filho de Deus.

Mas o que tem isso a ver com “FAZER ACEPÇÃO DE PESSOAS”? NADA ABSOLUTAMENTE NADA.

Irmão, sou Pai de 3 filhos, e no menor sinal de agressão contra eles eu me posiciono em suas defesas. Vc com certeza faria o mesmo. Todo pai faria o mesmo, e o nosso Amado Pai Celestial está sempre pronto a nos defender, e glórias eternas ao Criador por isso.

Os egípcios escravizaram e maltrataram muito os filhos de Israel, por isso a mão do Pai pesou violentamente contra eles.

O Mundo de forma geral constitui uma espécie de Egito, e também está sempre nos maltratando, e o Pai está sempre pronto a nos defender. Isso não é fazer acepção de pessoas.

FAZER ACEPÇÃO DE PESSOAS, É BENEFICAR ALGUNS EM DETRIMENTO DE OUTROS, ESTANDO TODOS NAS MESMAS CONDIÇÕES.

DIANTE DE DEUS TODO SER HUMANO TEM AS MESMAS OPORTUNIDADES E EMBORA MUITOS IRÃO SE PERDER ETERNAMENTE, NENHUM JAMAIS PODERÁ ALEGAR QUE DEUS FOI INJUSTO.

Suas citações demonstram que os Judeus, esses sim, eram preconceituosos contra os gentios, mas DEUS tratou logo de corrigir esse grave erro, DEMONSTRANDFO CLARAMENTE QUE DEUS NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS, quando se ouve a ordenação sagrada: “NÃO FAÇA IMPURO AQUILO QUE DEUS PURIFICOU”.

Amado irmão, não faça isso.

Ao citar Jo.17.9, vc afirma que o Próprio Senhor Jesus está fazendo distinção entre pessoas, o que deságua num ato de injustiça contra nosso Salvador sem precedente, que aliás, no capítulo citado, FAZ UMA ORAÇÃO EM FAVOR DE TODOS OS SEUS DISCIPULOS e no versículo 20 complementa:

“.. e não rogo somente por estes, mas também por aqueles que por meio de sua Palavra hão de crer em Mim”.

Peço a esse irmão que tenha cuidado com suas afirmações, que se anulam com facilidade, e acabam levando ofensas a quem deu a própria vida para te salvar bem como a toda a humanidade.

1 - Disse Joaquim: 19/09

DEUS QUER QUE TODOS (Não apenas alguns) OS HOMENS SE SALVEM E VENHAM AO CONHECIMENTO DA VERDADE.

2 - Disse o irmão Samuel: 20.09

Como eu já explanei, a salvação é somente para os eleitos de Deus, e estes estão em todas as nações, etnias, classe social, idiomas e etc. Do modo que está sendo colocado pelo irmão, vemos nisso algo terrível, que seria a impotência de Deus. Por quê? Porque sabemos todas as pessoas do mundo não serão salvas, assim sendo, Deus teria um desejo, mas não é capaz de realizá-lo, isto é, ele dependeria do homem para conseguir realizar o maior dos seus desejos. A salvação é algo muito complexo e colocá-la sob o poder do homem é humilhar a Deus, que se vê frustrado em seu desígnio de salvar. Logo é errado entender que o Senhor deseja a salvação de todas as pessoas sem exceção. Temos o próprio Jesus afirmando que veio dar sua vida pelas suas ovelhas, e não por toda humanidade (João 10.14-16).

3 - Disse Joaquim:21.09

Irmão, o texto citado está claramente definido em I Timóteo 2.24

Porque isto é bom e agradável diante de Deus nosso Salvador,
Que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade
1 Timóteo 2:3-4.

Aqui esse irmão está trabalhando frontalmente contra o Escrito sagrado.

observe o texto abaixo:

Os céus e a terra tomo hoje por testemunhas contra vós, de que te tenho proposto a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe pois a vida, para que vivas, tu e a tua descendência. Deuteronômio 30:19.

Perceba aqui, nesse texto a presença do LIVRE ARBÍTRIO, o qual, pelo visto, esse irmão também não aceita.

A PERDIÇÃO ETERNA É UMA ESCOLHA DO HOMEM QUE REJEITA DE FORMA CABAL A OBRA REDENTORA DE CRISTO.

1 - Disse Joaquim: 19/09

O INFERNO FOI FEITO APENAS PARA SATANÁS E SEUS SEGUIDORES, logo não foi feito para seres humanos.

2 - Disse o Irmão Samuel: 20.09

Não entendi muito bem sua colocação. Mas o irmão está insinuando que nenhum ser humano irá para o inferno? Bem, se for isso temos um erro de interpretação grave, porque Jesus disse isso fazendo menção ao evento final, onde estarão alguns à sua direita e outras à sua esquerda. Os da direita são justamente as suas ovelhas, e os da esquerda aqueles que em toda a sua vida o negaram e praticaram inquidade, estes são os seguidores e anjos do diabo, o fim dele será a destruição eterna.

3 - Disse Joaquim: 21.09

Pelo contrário irmão, estou dizendo exatamente o que diz o texto sagrado, veja:

“Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos”. Mateus 25:41

Esse texto nos informa com clareza que o inferno não foi feito para seres humanos. Daí concluir que a intenção do Criador seria , salvação para todos os homens.

Veja ainda:

Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela. Mateus 7:13.

INFELIZMENTE, é de fato grande o percentual daqueles que não encontrarão com Cristo na glória.

1- Disse Joaquim: 19/09

DEUS AMOU AO MUNDO DE TAL MANEIRA QUE ENVIOU SEU UNIGÊNITO FILHO, PARA QUE TODOS( Não apenas alguns) , AQUELES QUE NELE CREREM....

2 - Disse o Irmão Samuel: 20.09

Aqui voltamos novamente à questão da nacionalidade. Quando vemos os apóstolos usarem a expressão “mundo”, é exatamente no sentido de “todas as nacionalidades, povos, etnias”. Veja que em Apocalipse diz:

“E cantavam um cântico novo, dizendo: Digno és de tomar o livro, e de abrir os seus selos; porque foste morto, e com o teu sangue compraste para Deus homens de toda tribo, e língua, e povo e nação” (Apocalipse 5.9).

Nunca foi a intenção de Deu salvar “todas as pessoas” de todas as partes do mundo, e sim “pessoas” de todas as partes do mundo. Não somente os Judeus (como eles acreditavam), mas pessoas de toda e qualquer nação. O modo dos discípulos dizerem isso é se referir ao mundo, justamente para deixar bem claro que a graça não se limitava à Israel.

Agora atente bem ao texto que diz: “para que todo o que nele crê”. Você diz que é para todo e não apenas alguns. Realmente se o sentido fosse: “para que alguns que nele crê”, estaria dizendo que dentre os que crêem somente alguns seriam salvos, o que seria uma grande bobagem. Na verdade todos os que crêem são salvos instantaneamente. Mas quem são os que crêem? Os que foram eleitos ou destinados para a vida eterna (Atos 13.48), aqueles que são ovelhas (João 10.26,27), ou seja, aqueles que o Pai concedeu e levou até Jesus (João João 6.37;44).

3 - Disse Joaquim: 21.09

Irmão, não torça as palavras: DIZ O TEXTO: “DEUS AMOU AO MUNDO DE TAL MANEIRA QUE ENVIOU SEU FILHO UNIGÊNITO.....

ESSE TEXTO EVIDENCIA A INTENSIDADE DO AMOR DE DEUS PARA COM TODOS OS PECADOES INDISTINTAMENTE, E NÃO APENAS COM ALGUNS.

LOGO, O FILHO VEIO PARA SALVAR TODA A HUMANIDADE, PORÉM OBVIAMENTE SOMENTE SERÃO SALVOS AQUELES QUE CREREM E ACEITAREM O SACRIFÍCIO FEITO NA CRUZ DO CALVÁRIO.

DEUS AMA INCONDICIONALMENTE TODOS OS PECADORES, TODOS OS HOMENS E QUER QUE TODOS SE SALVEM COMO ESTÁ MUITO CLARO EM I TIMÓTEO 2.24.

1 – Disse Joaquim: 19/09

JUSTIÇA E JUÍZO SÃO A BASE DE SEU TRONO....

2 - Disse o irmão Samuel: 20.09

A predestinação não anula a justiça de Deus, a menos que eu, você ou qualquer outro homem possa dizer o que é justo para Deus, e isso não é possível. Não há injustiça alguma da parte de Deus (Romanos 9.14-18).

3 - Disse Joaquim: 21.09

Amado Irmão, ESAÚ, CAIM, FARAÓ E TANTOS OUTROS, AMARAM MAIS O MUNDO PRESENTE, E NÃO SE INTERESSARAM JAMAIS, PELOS BENS ESPIRITUAIS.

ESSES, DEUS ENTREGA ÀS SUAS PRÓPRIAS DISSOLUÇÕES, MAS SIMPLESMENTE PORQUE REJEITARAM ANTES DE TUDO AS BÊNÇÃOS CELESTIAIS, LOGO, NÃO EXISTE DA PARTE DO ALTÍSSIMO INJUSTIÇA ALGUMA EM ENDEREÇAR-LHES UM DURO TRATAMENTO, ESPECIALMENTE NO CASO DE FARAÓ, QUE JUNTAMENTE COM SEU POVO E SEUS ANTECESSORES. TANTO EXPLOROU, MALTRATOU E ESCRAVISOU O POVO DE ISRAEL.

TAL SITUAÇÃO NADA TEM A VER COM A DOUTRINA DA PREDESTINAÇÃO CUJO PRINCÍPIO CONSISTE NA VERDADE EM PRETERIR ALGUNS E PRIVILEGIAR OUTROS, BASEADA APENAS NO FATO DE QUE DEUS É A AUTORIDADE ABSOLUTA E FAZ O QUE BEM QUER.

MAS NÃO É BEM ASSIM, DEUS NÃO PRECISA EXIBIR SUA AUTORIDADE, ALIÁS, ISSO NADA TEM A VER COM OS PRINCÍPIOS SAGRADOS ESTABELECIDOS PELO PRÓPRIO DEUS.

O HOMEM SE PERDE, SIMPLESMENTE PORQUE REJEITA DE FORMA CLARA A AÇÃO DO ESPÍRITO SANTO, O QUAL BUSCA INSISTENTEMENTE CONVENCÊ-LO DO PECADO, E O ENVOLVIMENTO COM O MUNDO MATERIAL É TANTO QUE NEM MESMO SE DA CONTA DO DIA DA VISITAÇÃO DO SENHOR.

DIZ O TEXTO SAGRADO QUE JESUS AMOU O JOVEM RICO E EM SEGUIDA LHE DEU AS INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS PARA QUE ELE ALCANÇASSE A VIDA ETERNA, MAS O JOVEM RICO SIMPLESMENTE REJEITOU E REJEITOU PORQUE CONFIAVA EM SUAS RIQUEZAS E OPTOU NITIDAMENTE PELOS DELEITES MATERIAIS. HOUVE UMA ATITUDE CLARA NO SENTIDO DE REJEITAR A SALVAÇÃO, NÃO FOI DEUS QUEM LHE NEGOU A SALVAÇÃO.

A JUSTIÇA DE DEUS SE CONSUBSTANCIA NA CRUZ DO CALVÁRIO, NO SACRIFÍCIO DE JESUS CRISTO EM PROL DE TODA A HUMANIDADE E NÃO DE APENAS ALGUNS SERES HUMANOS.

ALÍ, NA DOR DO FILHO, DEUS COBROU CADA ERRO PRATICADO PELO HOMEM. JESUS PAGOU O PREÇO, E POR ISSO A SALVAÇÃO É POSSÍVEL A QUALQUER SER HUMANO, DESDE QUE ACEITE A SUBSTITUIÇÃO FEITA NA CRUZ.

1 – Disse Joaquim: 19/09

IDE, POR TODO O MUNDO E PREGAI O EVANGELHO A TODA (Não apenas à alguma) CRIATURA.

2 – Disse o irmão Samuel:20.09

Há eleitos de Deus em todas as nações do mundo, em todas as raças e etnias, eis a razão de pregarmos para todas as pessoas.

3 – Disse Joaquim: 21.09

Nesse caso por que pregar a Palavra se os salvos já estão eleitos no mundo inteiro? Aliás, nem mesmo haveria a necessidade de um terrível sofrimento do Senhor, já que os eleitos estão pré-definidos.

Irmão a salvação é um processo:

1 -Primeiro o Espírito Santo precisa convencer o homem do pecado, da Justiça e do Juízo;

2 – Após ser convencido o homem tem a escolha, de aceitar ou não aceitar

3 - se o homem aceitar e de fato entregar sua vida a Jesus, somente então ocorrerá o batismo do Espírito Santo que será feito pelo próprio senhor (nada tem a ver com batismo nas águas).

4- e somente a partir de então acontecerá o Novo nascimento.

TODO SER HUMANO QUE FOI OU SERÁ SALVO, PASSOU OU PASSARÁ POR ESSE PROCESSO. É IMPOSSÍVEL OCORRER SALVAÇÃO SEM QUE SEJAM OBSERVADOS ESSES PASSOS.

1 – Disse Joaquim: 19/09

QUEM CRER E FOR BATIZADO (não apenas esse ou aquele) SERÁ SALVO.

2 - Disse o irmão Samuel: 20.09

Todo eleito crê e é batizado, por isso todo eleito será salvo. E ninguém pode crê e ser batizado a menos que seja um eleito.

3 - Disse Joaquim: 21.09

O que esse irmão precisa é colocar o termo “eleito” depois do processo citado no item precedente, ou seja:

“Quem crer e for Batizado...esse sim SE TORNA UM ELEITO. NÃO É POSSÍVEL OCORRER A ELEIÇÃO ANTES DE SER SACRAMENTADA A SALVAÇÃO. OU SEJA: PRIMEIRO A PESSOA PRECISA SER SALVA PARA DEPOIS SER ELEITA.

1 - Disse Joaquim: 19/09

Tais referências, além de outras tantas não citadas aqui, devem determinar o rumo de qualquer estudo bíblico, logo, não cabe entender que a Salvação foi instituída, para alguns apenas.

2 – Disse o Irmão Samuel: 20.09

Como bem mostrei se tratam apenas de equívocos na interpretação, isso se dá quando queremos olhar para as Escrituras com olhos antropocêntricos.

3 - Disse Joaquim: 21.09

Penso que minhas novas colocações irão, esclarecer um pouco mais a esse irmão, até para compreender que a Soberania de Deus está acima de qualquer discussão, e o que todos precisamos é seguir as pegadas do Senhor Jesus, que com toda humildade sempre procurou fazer a vontade do Pai, pelo que afirma o texto sagrado:

Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.

1 - Disse Joaquim: 19/09

Vi também hoje em outra publicação, esse irmão afirmar que todo homem já nasce perdido, O QUE CONSTITUI MAIS UMA AFRONTA , ATÉ MESMO À INTELIGÊNCIA DO ALTÍSSIMO, que nesse caso estaria colocando a sua imagem e semelhança num ser morto, o que não tem o menor cabimento.

2 - Disse o irmão Samuel: 20.09

O homem não nasceu morto espiritualmente, ele caiu no estado de morte após a queda. O apóstolo Paulo ilustra esse estado quando diz:

“Como está escrito: Não há justo, nem sequer um. Não há quem entenda; não há quem busque a Deus. Todos se extraviaram; juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só”. (Romanos 3.10-12).

Através de Cristo recebemos vida outra vez (Efésios 2.1). Se o homem não estivesse em um estado de depravação total, não haveria necessidade de salvação para ele, pois simplesmente não haveria nada de errado com ele que o fizesse necessitar se salvo. Mas porque o pecado o destituiu totalmente da glória de Deus, é que se fez necessário o Senhor intervir com salvação, e isso através da morte de seu Filho.

Espero ter exposto brevemente, mas da melhor forma possível, o que creio. Não espero que você mude sua opinião por isso, e sim que pelo menos tenha entendido a minha.

Soli Deo Gloria.

3 - Disse Joaquim: 21.09

O que não se pode afirmar, irmão, é que todo ser humano já nasce perdido, eis aí uma falácia da doutrina do pecado original instituída por Sto. Agostinho, pregada rigorosamente nas igrejas católicas, e copiada nas igrejas evangélicas.

Com a queda, Adão apenas deu legalidade a Satanás para agir, no entanto a decisão de cair ou não sempre foi do ser humano que acabou sendo seduzido pelo Inimigo de Deus.

Precisamos entender que a carne vem de Adão, mas o espírito não.

Logo, Satanás tem autoridade para agir na carne, porém não a tem da mesma forma, no espírito.

Todo ser humano recebe ao nascer um espírito, puro, e absolutamente santo, feito a imagem e semelhança de Deus e assim permanece durante a fase da inocência mas como bem definiu o texto citado pelo irmão de Rom. 3.10-12, todos indistintamente, após o ingresso na fase da consciência, se extraviaram, caíram, pecaram e foram separados de Deus, e é exatamente aí que ocorre a primeira morte de todo ser humano e a segunda ocorrerá no julgamento final

Pedindo desculpas pela demora, fico na expectativa de der esclarecido bem nossos pontos controversos.

Fique na Paz do Senhor

3 comentários:

Erlon Andrade disse...

Excelente explicação!

Erlon Andrade disse...

Excelente estudo!

Joaquim José Tinoco de Oliveira disse...

Irmão Erlon,

Agradeço de coração seus comentários.

Deus te abençoe ricamente.

um forte abraço